Artigos Recentes

NOTA DE REPÚDIO: ANAJUS ATACA PLEITO DO ‘NS’

No texto veiculado, a Associação Nacional dos Analistas do Poder Judiciário e do Ministério Público da União (Anajus) se posicionou contra o pleito do ‘NS’ e solicitou audiência para “desmascarar” a proposta.

O Sindicato dos Trabalhadores da Justiça Federal no Ceará torna público seu total repúdio ao artigo “Analistas do Judiciário alertam Bolsonaro sobre ‘trem-bala da alegria'”, publicado na última semana por Vera Batista no Blog do Servidor, do jornal Correio Braziliense. No texto veiculado, a Associação Nacional dos Analistas do Poder Judiciário e do Ministério Público da União (Anajus) se posicionou contra o pleito do ‘NS’ e solicitou audiência para “desmascarar” a proposta.

Desde 2002, com o fim do direito à sobreposição das tabelas remuneratórias entre as Carreiras (Lei nº 10.475/02 (PCS 2)), o técnico judiciário vem amargando crescente desvalorização. Destacamos que a luta pela alteração do requisito de escolaridade para os tem como objetivo, não somente aumentar o nível dos ingressantes para entregar à sociedade o melhor resultado com qualidade e eficiência, como, inclusive, evitar a sobrecarga do trabalho dos analistas. Isso porquê, a inversão da matriz de criação de cargos acarreta o deslocamento do núcleo atributivo do técnico para o cargo de analista, fazendo com que este último realize todas as atividades da instituição sem o suporte do técnico; além da possível terceirização de profissionais.

Hoje, quase a totalidade do efetivo técnico possui nível superior e mesmo pós-graduações em seus currículos, desempenha atividades complexas que envolvem, dentre outras responsabilidades, gestão dos mais diversos setores e tomada de decisões, e recebe remuneração na condição de nível médio. No entanto, a proposta não se refere ao aumento/equiparação de salários, mas, exclusivamente, a mudança no requisito da investidura no cargo para nível superior.

O Sintrajufe/CE acredita que e o respeito e a união da categoria é peça fundamental para o avanço, defesa e manutenção de direitos. Reafirmamos nosso apoio ao pleito do ‘NS’ e às demais lutas pela valorização de cada um dos segmentos da carreira.

A Diretoria.